quinta-feira, 21 de julho de 2011

Desidério Costa, na sua faceta equestre


Lisboa – O interesse que lhe comanda a vida é agora a criação de cavalos, a promoção de artes equestres e coisas correlativas. Ficou definitivamente para trás a política, o petróleo; sobram, ao que parece, uns interesses ditos residuais nos diamantes. Recentemente comprou em Portugal 12 cavalos puro sangue. Por essa altura foi também visto a assistir, embevecido, a um torneio internacional de salto a cavalo na Herdade da Comporta.

Fonte: africamonitor.net Club-k.net
Comprou 12 cavalos em Portugal
Tem uma fazenda na Funda, arredores de Luanda, chamada Lavra Gimunalu, que José Eduardo dos Santos, seu amigo desde tenra idade, não só inaugurou como visita amiúde, inclusive para montar. Dos seus 890 hectares, 30 estão reservados a um centro hípico, com escola de formação equestre integrada; o efectivo de que dispõe é já quase de quase 100 cavalos.

O objectivo que proclama é o de conseguir que Angola esteja representada nas provas de equitação, se não for nos jogos olímpicos de Londres, 2012, pelo menos nos do Rio de Janeiro, 2016.