APELO AO PR JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS. O banco millennium Angola na rua rei Katyavala roubou-nos o terreno e nele montou um gigante gerador que dia e noite nos mata com fumo mortal. Não se justifica este crime horrível porque há energia eléctrica. Os moradores já se queixaram mas em vão. Já há anos que vivemos de janelas e portas fechadas. Apelamos para que V. Ex.ª ordene o fim imediato deste crime e que os culpados sejam enviados para a justiça e que os lesados recebam as devidas indemnizações.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Gerente do Banco Millenium executada a facada em Luanda


Luanda  -  Depois das muitas publicações em redes sociais, como o Facebook e o Instagram,  sobre o desaparecimento de Bárbara de Sá Nogueira, aconteceu o que o povo mais temia. O calar de mais uma voz, o apagar de uma estrela, o triste desfecho de mais uma história e hoje somente lembranças na memória.

*Mariana Rodrigues
Fonte: Sapo
Mais conhecida por Samora, Bárbara de Sá Nogueira – gerente do Banco Millenium Angola (agência do edifício Sede – Joaquim Kapango) desapareceu no passado dia 30 de Maio depois de ter deixado a filha na escola. A jovem foi à Filda para uma reunião com um cliente até ao momento não identificado. Momentos depois, o seu carro de marca Nissan, modelo Juke, de cor branca foi o encontrado nas imediações com a matrícula coberta.


Atos, marido da vítima, falou esta terça-feira, à "Rádio mais"  e disse que os culpados desta barbaridade já foram identificados. Uma suposta amiga de nome Judith foi a mandante do sequestro. Em entrevista à Rádio, o marido da falecida afirmou que a própria amiga confessou o crime e mostrou à polícia nacional o local onde se encontrava o corpo da vítima explicando também como Bárbara foi assassinada.


Bárbara foi brutalmente esfaqueada tendo desta forma ficado "irreconhecível".

Que motivos poderão ter levado a amiga Judith a cometer tal atrocidade?

Em nome da família, o marido da vítima agradeceu à polícia nacional por estar a desenvolver um excelente trabalho e afirmou estar ansioso para ter a resposta da questão acima referida.