Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

sábado, 26 de julho de 2014

Luanda. NÓS E OS BANCOS... FURADOS???






Segunda-feira me dirigi junto da uma agência bancária para comprar divisas por 'motivo de viagem', devidamente documentado, mas a resposta da jovem funcionária (até simpática e adornada) foi: "este pedido só poderá ser respondido daqui há 15 dias porque o banco não tem liquidez e blá blá blá blá".
Bom, eu fiquei complexo comigo mesmo e me perguntei: a pessoa quer levantar kwanzas, 'não temos liquidez'; quer comprar divisas, 'não temos liquidez'. A portaria do BNA limita a saida de kwanzas para o exterior no valor infimo de 50 mil kzs. Mas se os bancos não dispõem de divisas estrangeiras, porque não subir o valor da saída dos kwanzas?
Sinceramente, me perdoem os economistas e os que trabalham nas finanças, mas eu não percebo nem compreendo a notícia que vem publicada no Jornal de Angola de hoje, na ultima página: "Angola é o terceiro mercado financeiro de África" - 'Crescimento econômico é robusto'.
Como è que isso è possível com a falta de liquidez nos bancos? Me expliquem, please!

In Domingos Das Neves. Facebook