Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

sábado, 30 de novembro de 2013

Angola. O governo tem medo de assumir que demoliu mesquitas,








não é preciso mentir em tudo! Junto desta mesquita no Zango está uma cristão ilegal que não foi partida.

"Eu nunca pensei que um governo também pode mentir. olhem irmãos em 2010, a Mesquita no Huambo apareceu o administrador e fiscais numa tarde disseram aos muçulmanos que não queriam ver a vossa igreja ai e de manhã na oração de alvorada encontraram a Mesquita carbonizada incluindo vários Alcorão e seus tapetes. na província da Lunda-Norte três mesquitas foram distribuídas mesmo cot Licença de construção passada pelo governo, os gastos foram de 300.000 dólares cuja a Administração local prometeu indemnizar e decorrido mais de 7 anos nada dito. na província do Moxico, três vezes destruída a Mesquita, a primeira vez na calada fa noite com a licença de construção. Nunca fomos indemnizados. no cafunfo os muçulmanos compraram um terreno a 60.000 dolares, construimos a mesquita e o administrador ofereceu o terreno a sua amante e a comunidade deslocou ao sr. governador e recorreu por escrito e nada houve e banalizaram o caso. em Malanje, três vezes distraída a Mesquita e nada houve. em Luanda 4 mesquitas foram postas a baixo, a do Sambizanga, Cacuaco, Catinto, e a do Zango no município de Viana com três andares, pagamos a multa de 3.000 dólares americanos. Essa Mesquita destruíram-na com textos de olcorao que foi rasgado. a mesma Mesquita o governo pediu mais que pagássemos 35.000 dólares. Não foi pago porque a multa não pode ser cobrada duas vezes sob mesmo objeto logo seria burla, aliás os templos teem a proteção constitucional e a igreja católica nunca pagou impostos. por isso como posso acreditar tantas em tantas mentiras. esses casos todos foram reclamados e a comunidade fe-lo pelo escrito e temos a correspondência. hoje o papa Djakete diz que é mentira nunca foi verdade e que foram recebidos bem pelo executivo angolano como o Islão fosse uma tribo ou país. houve vários pronunciamentos de algumas entidades do governo inclusive o General Nunda, Txivucuvuco, Samacuva, a Ministra da cultura e até bispos católicos que diziam que haviam de banir o Islão por não se da matriz cultural angolana, e hoje já a linguagem é outra como de nada tivesse acontecido"

 Mensagem de David Alberto. Facebook