Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Observando o Mundo. Despertai! Dezembro de 2014





Mar Morto
O mar Morto está encolhendo cerca de 1 metro por ano. Alguns temem que esse lago seque completamente por volta do ano 2050. As autoridades estão buscando uma solução. Uma das opções é dessalinizar a água do mar Vermelho para ser consumida e então canalizar a água salgada restante para o mar Morto. Críticos, no entanto, temem que esse projeto prejudique o inigualável ecossistema desse lago.

http://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/g201412/observando-o-mundo/

Alemanha
De acordo com uma pesquisa feita por uma empresa de seguros, o número de internações em hospitais por causa de ataque cardíaco é um terço maior no dia de Natal que em qualquer outro dia do ano. Segundo essa empresa, as causas principais desse número podem ser o aumento de estresse ao procurar presentes de Natal e as expectativas exageradas de parentes e amigos.

Grã-Bretanha
Cientistas britânicos anunciaram que um molusco islandês, que achavam ter 405 anos de idade, tinha na verdade 507 anos quando foi morto em 2006. Isso faz dele o animal que viveu mais tempo * de que se tem registro. O marisco morreu quando foi congelado pelos pesquisadores a fim de ser transportado para o laboratório deles.

América Latina e Caribe
No início do ano, numa conferência realizada em Havana, Cuba, os 33 países membros da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos proclamaram seus países como “zona de paz” ao adotarem o compromisso de resolver os conflitos entre si sem o uso da força. Um dos que estavam presentes foi o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.