Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

domingo, 12 de maio de 2013

Luanda. Banco millennium Angola, um banco do Holocausto





Campo de concentração de Luanda. Pode-se ver pela chaminé a incineração dos corpos dos angolanos que diariamente são gaseados pelo gerador do banco millennium Angola. Dizem que mais campos como este serão inaugurados para acabar de uma vez por todas com a raça angolana. Os portugueses da Teixeira Duarte são os pioneiros deste nazismo em Luanda, deste genocídio. A localização é na Rua Rei Katyavala.

Foto: chaminé do campo da morte do banco millennium Angola