Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

domingo, 29 de setembro de 2013

Quando saí de Luanda, como está na moda, ao invés de levar dinheiro ao vivo, fiz um certo depósito no cartão kumbu do Banco Sol.




CARTÃO KUMBU «BOBOLA» KUMBU?

Porra, a mim, tudo de mau me acontece. Quando saí de Luanda, como está na moda, ao invés de levar dinheiro ao vivo, fiz um certo depósito no cartão kumbu do Banco Sol. Por aquilo que já gastei, ainda devia lá ter uns dois mil dólares. Então, há bocado mesmo, decidi ir a um multicaixa levantar dinheiro e a informação que veio é que o dinheiro não chegava aos 200 euros, pelo que consegui levantar apenas 100. Não pode. Alguma coisa de estranho se está a passar. Além de uma certa maquia que depositei, o resto saiu de um dinheiro que já lá tinha, como resultado do endosso de um cheque do BAI. Creio que a confusão só pode ter partido desse movimento. Conheço a menina que fez a transferência da conta para o cartão kumbu. Por causa disso, estive em vias de passar uma grande vergonha, já que tenho uma consulta para amanhã no CUF e estava a contar com o dinheiro no cartão para pagá-la. Imaginem se eu não tivesse ido ao multicaixa hoje. Outra coisa: o Banco Sol tem de arranjar algum mecanismo para possibilitar que o detentor tenha acesso ao saldo, para prevenir situações dessas, que podem até dar azo a desgraças. Mas, uma coisa é certa: quando chegar, o banco vai ter de me explicar como foi possível uma situação dessas. De resto, a minha irmã me disse que no ano passado também tentar lhe «bobolar» um certo kumbu. Assim não dá, camaradas do Banco Sol. Ou será que os funcionários estão a meter as mãos no dinheiro dos clientes? Possível. Não duvido nada. Eu quero o meu dinheiro!

ROUBOS NO CARTÃO KUMBU: QUEM DEVE SER RESPONSABILIZADO PELOS DANOS?

Era com o dinheiro que me «bobolaram» no cartão kumbu que contava fazer tratamentos médicos aqui em Lisboa. Daqui a bocado tenho uma consulta no CUF. Imaginemos que não tenha conseguido dinheiro alternativo e não consiga fazer o tratamento. Em face disso, a minha situação se complica. Mesmo que o Banco Sol devolva depois o dinheiro roubado ao cidadão por alguém dos seus, há prejuízos decorrentes do incumprimento da sua parte do contrato. Se há incumprimento, pode-se ou não accionar uma processo judicial visando uma reparação pelos danos causados. Pode não dar em nada no nosso «projecto de país», mas pode valer pelo barulho que se fizer. Nesse andar, esses gajos dos bancos, um dia ainda vão assustar: estando a perder os clientes um-a-um, quando derem o balanço, ficaram sem nenhum. Mas, esta merda é fodida: um gajo põe o dinheiro no cartão kumbu por razões de segurança, quer dizer, com medo dos bandidos que possam te assaltar no caminho, mas afinal você próprio é que está a ir procurar os gatunos. FDP!
In Salas Neto.Facebook