27Out14. Salvem ao menos as criancinhas!Há 3 dias que o banco millennium na rua rei Katyavala, em Luanda, tem o gerador a fazer muito fumo de noite e de dia, e os moradores estão com as janelas e portas fechadas, mas mesmo assim estão impedidos de levarem a sua vida normal. Os moradores já reclamaram mas em vão. São portugueses da teixeira duarte que têm ordens para nos matarem para depois ocuparem os 3 prédios. O terreno nas traseiras já o espoliaram. Isto é um belo convite à revolta geral.

segunda-feira, 3 de Agosto de 2009

Jonas Savimbi


Origem: WIKIPEDIA, a enciclopédia livre.

Jonas Malheiro Savimbi (Bié, 3 de Agosto de 1934 — Lucusse, 22 de Fevereiro de 2002) foi um político angolano, sendo durante mais de trinta anos o líder da UNITA.

Biografia
Jonas Savimbi nasceu e cresceu na província do Bié. Durante a sua juventude ganhou uma bolsa de estudos para a Europa (Suíça), onde viria a se formar em ciências politicas. A maior parte da vida adulta do líder da UNITA foi passada como líder da guerrilha. Fluente em português, inglês e francês, Savimbi costumava reservar essas línguas para contatos com seus opositores políticos, diplomatas ou jornalistas. No dia-a-dia, Savimbi usava a língua Ovimbundu para se exprimir.

A "UNITA — Movimento do Galo Negro" foi criada por Savimbi em 1966 para combater o colonialismo português. O líder da UNITA podia ter chegado ao poder com o fim do colonialismo, mas as eleições acordadas com Portugal nunca chegaram a ser feitas porque o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) tomou o País de assalto com a ajuda do exército cubano. Ao fim de 15 anos de luta de guerrilha contando com grande apoio dos Estados Unidos e Tropas sul africanas contra o exército cubano, a UNITA consegue que estes retirem de Angola e se façam eleições.

Em 1992, Savimbi concorreu a eleições. Os resultados deram-lhe a derrota, e resolveu voltar à guerra. O líder da UNITA retirou-se para a cidade de Huambo e optou pelo caminho da guerra civil, que causou a morte a milhares de pessoas. 1992 é a data do princípio do fim de Savimbi.

Savimbi estabeleceu Huambo como a sua capital e deixando claro aos jornalistas com quem falava que o movimento que liderava pretendia a paz.

Em 1994, a UNITA assinou os acordos de paz de Lusaca, depois de meses de negociações, e aceitou desmobilizar as suas forças, com o objectivo de conseguir a reconciliação nacional. O processo de paz prolongou-se durante quatro anos, marcado por acusações e adiamentos. Apesar da Unita ter cumprido parte destes acordos enviando para Luanda os seus elementos para fazerem parte do Governo de Unidade Nacional, o MPLA criou uma pseudo-Unita (a chamada Unita renovada), para poder controlar o parlamento e a actividade politica.

Em 22 de fevereiro de 2002, Jonas Savimbi foi morto na província do Moxico (Leste de Angola) pelas Forças Armadas Angolanas (FAA), que resultou ainda na morte de outros elementos da UNITA. Com a morte de Savimbi, Angola encontrou finalmente o caminho para a paz que durante longos anos tanto aspirou.


Ver também
Há ainda teorias que garantem que o lider rebelde Angolano não foi morto mas que se suicidou, baseando-se no tiro estranhamente encontrado no lado direito da sua garganta.

Imagem: http://2.bp.blogspot.com

Sem comentários:

Enviar um comentário