sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Degradação da Carteira de Crédito da Banca Angolana


A carteira de crédito da maior parte da banca angolana “tem vindo a degradar-se”, afirmou quarta-feira em Luanda um administrador executivo do Banco Angolano de Investimentos (BAI).
Ao comentar a primeira notação de risco atribuída pela Moody’s ao banco, anunciada terça-feira, Luís Filipe Lélis disse que no caso do BAI a carteira de crédito mal parado é actualmente de 7%.
Citado pela agência noticiosa Lusa, Luís Filipe Lélis reconheceu que o crédito malparado é um dos problemas com que se debate a banca angolana, sobretudo nos últimos dois anos, mas salientou não concordar com a notação da Moody´s.
“Não concordamos porque é preciso entender como a notação é feita (…) A carteira de crédito da maior parte dos bancos, nos últimos dois anos, tem-se vindo a degradar, resultado do contexto macroeconómico, mas nós estamos muito optimistas em relação àquilo que acontecerá em 2014 e nos anos vindouros”, disse.
O administrador executivo do BAI destacou que o banco conta actualmente com mais de meio milhão de clientes e 130 agências e que entre as metas para 2014 figura a manutenção da média de crescimento anual alcançada nos últimos dois anos, ou seja captar 24 mil novos clientes.
Na terça-feira, o Banco Angolano de Investimentos recebeu uma nota de “B1” por parte da agência Moody’s, tornando-se a primeira instituição bancária de Angola a ser avaliada por uma agência de notação de risco.
A Moody’s referiu que a notação atribuída reflecte a boa implantação do banco em Angola, a existência de provisões adequadas para absorver perdas e a alta probabilidade de apoio sistémico por parte do governo em caso de necessidade, mas também a má qualidade do crédito e os seus elevados custos.
(macauhub)
http://www.angolabelazebelo.com/2014/01/degradacao-da-carteira-de-credito-da-banca-angolana/