sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Portugal. Pesca da sardinha proibida deixa 2500 sem emprego





Pescadores ainda têm de esperar dois meses para poderem voltar a pescar sardinha. Leonel de Castro/Global Imagens

Os 2500 pescadores de sardinha vão continuar em terra e sem ajudas do Governo até março. E daí até maio haverá quota limitada, que se esgotará em cinco dias de mar para cada um dos 130 barcos.

Ana Trocado Marques

A partir de maio, há mais limites. No Norte, exige-se a divisão da quota pelas organizações de pesca (OP). "A situação é muito preocupante, mas tem havido alguma colaboração entre nós e a administração central, no sentido de aproveitar a pouca quota existente para os meses em que a sardinha atinge um preço médio de mercado mais elevado", explicou, ao JN, Agostinho Mata, da Propeixe, a Cooperativa de Produtores de Peixe do Norte, que representa 35% da frota nacional do cerco.