terça-feira, 16 de agosto de 2011

“Kopelipa” reage compra de avião por parte do filho


Lisboa – O general Manuel Hélder Viera Dias “Kopelipa”, reagiu em fórum familiar, quanto ao vazamento nas redes sociais, a cerca do avião comprado, por um dos seus filhos identificado por “Buchecha”. A compra da aeronave era até então mantida, sob controle e do domínio de um circulo restrito. Por decisão do mesmo o avião deve manter-se temporariamente parqueado até que as “chamas” baixem.

Fonte: Club-k.net
Chamou atenção dos filhos para não a exposição
Porém, amofinado, pela forma como lhe foi confrontado o assunto, o general, conferenciou com os filhos tendo feito uma “dura chamada” de atenção e explicado aos mesmos, sobre os riscos da exposição dos bens matérias. Recomendou inclusive que se abdicassem, de realizar festas de extravagâncias.

O pensamento identificado no general é de que tais “exposições” (por parte dos filhos) podem servir de aproveitamento para intrigas, por parte de correntes internas, no palácio presidencial, com realce as que apelam pela redução das suas competências, em função do seu estado de saúde. O assunto da compra do avião propagou no circulo presidencial, e a dada altura, figuras ao seu redor chegaram a suspeitar de se estar diante de trabalho dos seus opositores internos.

Por seu turno, o filho proprietário do avião mostrou-se sereno quanto ao vazamento do assunto. Soube-o, através de um amigo, Yuri Guimarães que após ter lido, na internet, ligou-lhe, no sábado (13) para transmitir que o seu avião “Falcon 50” estava a ser objecto de acesos debate nas redes sócias.

A opulência por parte dos filhos do regime é encarada por uma corrente intermédia do MPLA, como um fenômeno que prejudica a imagem do partido. Recentemente, tais sectores partidários ficaram indignados com a informação do caso de um jovem identificado por Dódó, filho de um ex funcionário da PR, que ficou conhecido como “melhor cliente da discoteca Don-Quixote” por ter gasto 30 mil dólares por dia na área VIP, daquele espaço nocturno. A cifra ultrapassou o caso do filho de dois ex-ministros, que em Junho do ano passado notabilizaram-se por terem gasto 5 mil Euros, na área VIP da discoteca BBC em Lisboa.