Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Professor angolano esquarteja colega até a morte




Lisboa   - Depois do  caso Jorge Valeiro “Tucho”,  que foi assassinado por um grupo de adolescente em Luanda,  agora é  vez da  cidade do Lubango  que se encontra   agitada com um crime idêntico.  Uma professora,  da escola  “27 de Março”  foi  esquartejada até  a morte por um colega.

Fonte: Club-k.net
Para roubar-lhe a viatura
De acordo com dados preliminares, a professora de nome Jaqueline  foi raptada no passado dia 15 de Agosto  ficando quase dois meses desaparecida.

No seguimento de varias investigações, ficou-se a saber  que a  sua viatura foi vendida pelo autor do crime  e foi dado como principal suspeito,  um colega  identificado por “Claudio” que esta  preso.  Nesta  Quarta-feira,  4 de Outubro   o detido  confessou ter  assassinado  a professora  e  que a enterrou no perímetro da escola onde ambos  davam aulas.  O cadáver foi  imediatamente  removido esta manha pela Polícia Nacional   com sinais de ter sido toda  esquartejada.
A malograda professora Jaqueline, tinha 32 anos de idade e deixa dois filhos.

Notícia em actualização - Dentro de momento  será aqui anexado o vídeo da remoção do cadáver
Imagem: papeisdeparede.info