Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

7 Inesperados efeitos benéficos do Facebook na sua vida


A média dos usuários de redes sociais gasta pouco mais de 15 horas por mês no Facebook.
Embora existam estudos demonstrando os danos causados pelo uso excessivo do Facebook, também existem alguns que apontam que as redes sociais podem ser benéficas para a saúde, para o trabalho, para a faculdade e para a vida amorosa.
Confira sete benefícios inesperados do uso de redes sociais, em especial do Facebook:
Melhora os batimentos cardíacos
Estudos do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (EUA) e da Universidade de Milão (Itália) mostram que o tempo gasto no Facebook pode ajudar as pessoas a relaxar, diminuindo os batimentos cardíacos. O estudo analisou 30 estudantes em três situações: olhando paisagens, resolvendo cálculos complicados e usando o Facebook. A situação mais relaxante foi a primeira, e a mais estressante foi a segunda, mas o tempo gasto no Facebook apresentou altos níveis de atração e excitação.
A descoberta apoia a hipótese que o sucesso do Facebook e outras redes sociais está correlacionado a experiências específicas de estados mentais e físicos positivos dos seus usuários.
Pode ajudar a arranjar um emprego
Muitas empresas estão usando o Facebook para sondar possíveis futuros empregados. Existem especialistas que depois de examinar seu perfil por 5 minutos são capazes de dizer se você é o tipo de pessoa que se enturma bem, quais seus valores, de que maneira você reage e quais seus gostos em livros e filmes.
Em uma avaliação um ano depois da contratação, foi constatado que a avaliação do perfil no Facebook era mais precisa que a maioria dos testes de personalidade e QI.
Aumenta a autoestima
O Facebook permite que as pessoas exponham seu melhor lado, o que elas acham que tem de melhor, e recebam elogios e aprovação por conta disto, o que faz com que a autoestima melhore.
O pesquisador Jeffrey Hanckok, da Universidade Cornell (Reino Unido), aponta que não se trata de autoengano: a imagem que é apresentada é uma versão positiva de si mesmo, não uma imagem falsa. Este foi o primeiro estudo do gênero, apontando benefícios psicológicos no uso do Facebook.
Aumenta o valor das ações
O Facebook não é bom só para a saúde mental e física, também é bom para os investimentos: há uma relação entre a popularidade ou um maior número de pessoas pensando e postando comentários ou dividindo experiências sobre marcas e a performance econômica da marca.
Esta constatação abre um novo mercado potencial para novas aplicações da popularidade em mídias sociais como indicadores econômicos.
Aumenta a produtividade
Muita gente pensa que redes sociais só distraem os empregados, mas uma pesquisa feita pelo Keas.com mostra que um intervalo de 10 minutos no Facebook deixa os empregados mais felizes, saudáveis e produtivos.
O estudo comparou três grupos de empregados, um que não tinha permissão para intervalos, um que tinha intervalos onde podia fazer qualquer coisa menos usar a internet, e outro que tinha permissão para usar a internet e o Facebook por 10 minutos. O grupo do Facebook era 16% mais produtivo que o grupo que não podia usar internet e quase 40% mais produtivo que o grupo que não tinha permissão para fazer intervalos.
Ajuda a conseguir um diploma
O Facebook parece ajudar os estudantes a conseguir o diploma que eles querem. Uma pesquisa na Universidade Cristã de Abilene (EUA) mostrou que estudantes que eram mais ativos no Facebook tinham maior probabilidade de voltar no segundo ano de faculdade.
A pesquisa também mostrou que os estudantes que eram usuários ativos do Facebook mostravam mais entusiasmo com o ambiente do curso.
Melhora sua vida amorosa
O Facebook também está no negócio de encontros. Cerca de 60% das pessoas solteiras vão se tornar amigas no Facebook de alguém depois de encontrá-las em pessoa. Se gostarem do que encontraram no perfil, 25% vão entrar em contato pelo Facebook.
Se tudo der certo, cerca de 40% dos usuários adultos de redes sociais vão atualizar seu status de relacionamento primeiro, contra 24% que contam primeiro para seus amigos. Depois dos encontros, o uso do Facebook continua entre os casais, com 79% mandando mensagens ou batendo papo com seus parceiros. E mais de 60% coloca mensagens românticas no perfil de seu par. Depois que o relacionamento termina, mais de metade imediatamente muda o status para solteiro, o que dispara uma notificação para sua lista de amigos que acaba por iniciar outro ciclo de paqueras.[BusinessNewsDaily]