Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Jovem muçulmano condenado à morte por apostasia na Mauritânia - fonte judicial





Por Lusa
http://www.cmjornal.xl.pt

Um jovem muçulmano da Mauritânia julgado foi condenado à morte na quarta-feira depois de um tribunal, no noroeste do país, ter decidido que ele tinha escrito algo blasfemo, disse à AFP fonte judicial. Mohamed Cheikh Ould Mohamed, com cerca de 30 anos, desmaiou quando a sentença foi lida no tribunal criminal de Nouadhibou, tendo sido reanimado e conduzido à prisão, afirmou a fonte sob anonimato. Mohamed está detido desde 02 de janeiro e declarou-se inocente na abertura do julgamento na terça-feira.