Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Espanha identifica dinheiros suspeitos em contas de assessores presidênciais




Lisboa - As autoridades espanholas  identificaram  movimentações  bancárias suspeitas, de milhões de euros, para contas abertas por angolanos em bancos portugueses.   A informação chegou em 2010 e 2011 ao Ministério Publico português através de duas cartas rogatórias referentes a  uma investigação  em que varias empresas espanholas são suspeitas da pratica de crimes de corrupção para obter contratos de empreitadas  de obras publicas em Angola.

Fonte: revista Sábado Club-k.net

Esta informação  consta na matéria da revista Sábado publicada em Portugal em que apresentam quatros transferências suspeitas para dois assessores presidenciais, Aldemiro Vaz da Conceição e José  Mena Abrantes. O teor do trabalho investigativo pode ser lido  no exemplar em anexo da citada revista, assinado pelo jornalista António José  Vilela.